RMSF | TCR

Autor: Ana Maria Colibaba

Título: Dialogando sobre assistência, apoio e sororidade relacionado a violência contra a mulher na Atenção Primária à Saúde

COLIBABA, Ana Maria. Dialogando sobre assistência, apoio e sororidade relacionado a violência contra a mulher na Atenção Primária à Saúde. 2022. Número total de 32 folhas do trabalho. Trabalho de Conclusão de Residência – Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família SESAU/FIOCRUZ. Campo Grande/MS, 2022.

A violência doméstica é considerada um importante problema de saúde pública. Trata-se de um fenômeno complexo que foi intensificado com a pandemia da doença por coronavírus (COVID-19) devido ao isolamento social imposto, às crises sanitária e econômica, que o País enfrenta. Em decorrência da pandemia, houve considerável perda de renda familiar e coexistência forçada com o próprio agressor. O objetivo foi intensificar o enfrentamento da violência doméstica na Unidade de Saúde da Família Coophavila II, no município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Trata-se de um projeto de intervenção, realizado com a participação de usuárias e profissionais de saúde da Unidade de Saúde da Família Coophavila II, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, no ano de 2021. A garantia de diálogo entre as usuárias e a unidade de saúde é primordial para o acesso, juntamente com profissionais capacitados coordenando esse diálogo de forma horizontal. Sendo assim, educação permanente e educação em saúde devem coexistir na Atenção Primária à Saúde de forma contínua, tendo em vista a complexidade do tema abordado identifica-se a necessidade de reinventar as estratégias de enfrentamento, visando a integralidade do cuidado centrado na pessoa.

Palavras-chave: Violência contra a Mulher. Atenção Primária à Saúde. Educação Permanente. Profissionais de Saúde. Rede intersetorial.